terça-feira, 15 de abril de 2008

Ressurreição

Fotografia de Paulo Madeira

Irresistível o apelo... O regresso ao ventre, o calor da chegada, o tumulto de cada toque teu na minha pele – terra!
Mergulhei até à insanidade, entreguei-me até me cobrires por completo...
Deixei-me incorporar em ti, até não me lembrar mais de quem era.
Indestrutível a ligação...
O entorpecimento dos membros, o esmagador poder da tua envolvência, entranhada nas minhas unhas por tentar encerrar-me mais em ti – terra!
Submergi até à inconsciência, deixei-me levar pelo teu gosto, até não saber mais qual o sabor de mim.
Infinito prazer... Este de ser o mesmo que tu – terra!
Porque ao sair de mim sinto a Ressurreição.

By Joana Latino

3 comentários:

Anônimo disse...

Fotografia soberba e texto não menos expectacular.

Toda Poesia disse...

Força. É isso que salta da foto: FORÇA. Combina perfeitamente com o texto, que é de arrepiar. Ótima escolha. Abraço.

meninaperdida disse...

olhar que nos penetra
que nos faz estremecer de...
medo
provocacao
angustia
ou de um simples pedido de acolhimento????

com muito sentido esta foto
um jinho